ÚLTIMAS RESENHAS

#Clube do Livro 2017 - Amityville - Jay Anson

28.4.17

Oi pessoal! Lá vem mais uma postagem para o Clube do Livro 2017, criado pelo blog Garota do 330 (estou firme por enquanto... rsrs) onde, no mês de abril, deveríamos postar sobre um livro de terror. Escolhi um que me pareceu aparvorante, cheio de fenômenos sobrenaturais. E não é que me deixou A-PA-VO-RA-DA?????



TÍTULO ORIGINAL: The Amityville Horror
AUTOR: Jay Anson
GÊNERO: Terror
EDITORA: Darkside
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 240

SINOPSE: Depois de passar algumas décadas fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue no subúrbio de Nova York finalmente abre as portas para os leitores da Darkside Books. Cercada pela natureza, com janelas amplas e uma sacada espaçosa, ela poderia ser uma casa de bairro tranquila como todas as outras, não fosse seu passado devastador e sangrento. Em 1975, George e Kathleen Lutz resolveram recomeçar a vida em uma nova residência que compraram por uma pechincha. Vinte e oito dias depois, os cinco membros da família fugiram aterrorizados, deixando a maior parte de seus pertences para trás. Estranhos eventos começaram a acontecer, afetando a vida dos Lutz e indicando que uma presença maligna habitava a casa. Embora tenha sido amplamente divulgada pela mídia, em especial nos jornais e nas revistas da época, muitas vezes de maneira sensacionalista, a história da casa nunca havia sido contada com riqueza de detalhes - até Jay Anson decidir reconstruí-la e transformar seu livro de não-ficção em um dos relatos paranormais mais importantes e conhecidos de todos os tempos.



Eu não sou de me assustar com histórias de terror, nem em filmes, muito menos em livros. Para mim é só diversão e entretenimento. Mas esta aqui me amedrontou e me prendeu, tanto que li em 3 dias. Não se sabe se a história é verdadeira, porém ela assusta, aahhhh, e como assusta!  :o

A família Lutz comprou a casa 112 da Ocean Avenue, em Amityville, onde Ronald DeFeo assassinou toda sua família em 1974, porém esse não foi um fato relevante para eles já que haviam adorado a casa que era perfeita.Só que eles não contavam com os fenômenos que teriam que enfrentar dentro da "casa dos sonhos". O que George, Kathy, Danny, Chris e Missy, além do cão Harry, passaram, os fez abandonar a casa em 28 dias, sem levar nenhum de seus pertences.




Não adianta dar maiores detalhes sobre a história pois vou esbarrar em um spoiler, mas muitas pessoas já conhecem por meio do filme lançado em 1979 e readaptado em 2005.





A edição da Darkside está perfeita, com detalhes das plantas da casa, que ajuda o leitor a se situar onde os eventos acontecem. Foi super rápido de ler pois o autor foi bem simplista em sua escrita.

Bem, fica a dica de um bom entretenimento para quem gosta do gênero mas já vou avisando, não é uma obra prima! Abaixo vai os links dos blogs participantes do clube!

Beijos e até a próxima!

A Eternidade do Instante - Zoé Valdés

26.4.17

TÍTULO ORIGINAL: La Eternidad del Instante
AUTORA: Zoé Valdés
GÊNERO: Romance
EDITORA: Benvirá
ANO DE LANÇAMENTO: 2012
NÚMERO DE PÁGINAS: 256

SINOPSE: Em 1919, o cantor de ópera Li Ying emigra para Cuba fugindo da forte crise que se instalara na China. Anos depois, seu filho Mo Ying deixa para trás sua mãe e suas irmãs, decidido a refazer os passos do pai. Nessa jornada, conhece países e culturas fascinantes, e também o sexo e a aventura, o amor e o esquecimento, a escravidão e a amizade. Com a chegada da maturidade, descobrirá, sobretudo, que cada instante pode guardar uma eternidade.
Mais tarde, com o passar dos anos, Mo Ying se instala em Cuba e adota o nome de Maximiliano Megía. Na ilha, é conhecido como um homem centenário que desistiu de falar depois de ser abandonado pela esposa e que passa os dias escrevendo suas lembranças em cadernos endereçados à neta. São por esses escritos que vêm à luz as aventuras desse jovem chinês que, pelo desejo de reencontrar o pai aceitou correr todos os riscos.


Literatura Cubana. Não conhecia a autora e só comprei esse livro pelo título, que não deixa de ser bem chamativo. Quem nunca quis eternizar alguns momentos da sua vida???

O resumo da história já está na sinopse então não preciso repetir tudo. Esse não foi um livro fácil de ler, seu vocabulário é rebuscado, conta sobre culturas com as quais não estou familiarizada e não é um livro para ser devorado em poucos dias.





Em uma linguagem poética a autora conta a história de Mo Ying, que saiu de seu país natal para ir em busca de seu pai, e vem à tona quando sua cuidadora lê os cadernos em que escreveu para a neta. O livro é dividido em duas partes: a primeira que conta a história de Li Ying, pai de Mo Ying, até a sua ida em busca de condições melhores para sua família; a segunda, se inicia nos tempos atuais, quando Mo, já como Maximiliano Megía, completa 100 anos de idade, sendo que a história vai e vem no tempo, mostrando o que aconteceu com Mo Ying durante sua viagem até Cuba em busca de seu pai e os fatos recentes.

Para mim foi uma leitura lenta pois esse tipo de narrativa histórica tem que ser lida com muita calma. Esse é daqueles livros que só eu li e não foi uma leitura marcante para mim. Por incrível que pareça, não encontrei nenhuma resenha sobre ele no Google.

Fica a dica para quem gosta de romances históricos. Beijos e até a próxima!!!

#Projeto Escrevendo Sem Medo - abril

23.4.17



Olá pessoal! Hoje venho com mais uma postagem do projeto Escrevendo Sem Medocriado pela Thamiris do blog Historiar, que consiste em, todo mês, escrevermos um texto de acordo com temas pré estabelecidos (vejam o texto do #Projeto Escrevendo Sem Medo - março).

O tema de abril é Um fato sobre mim para cada aniversário. Caramba... eu já tenho uma idade razoável... rsrs... e serão 38 fatos... vou tentar lembrar de tantos.

1- Sou Engenheira Química
2- Me formei em 2000
3- Fazia parte da turma das feias na escola
4- Tenho mania de enrolar uma mecha de cabelo
5- Falo muito palavrão (que feio...)
6- Sou rockeira
7- Sou super insegura
8- Tenho um irmão 5 anos mais novo
9- Morro de medo de andar de avião
10- Adoro tecnologia
11- Detesto falsidade
12- Nunca puxei tapete de ninguém
13- Amo quem declara que me ama
14- Adoro me meter em confusão (na maioria das vezes, sem querer... rsrs)
15- Amo viajar
16- Amo correr
17- Amo ler
18- Sou espontânea demais e isso muitas vezes me prejudica
19- Sempre procuro o lado bom das pessoas
20- Tenho pouquíssimas amizades
21- Casei com 24 anos
22- Meu cachorro é um lhasa apso de 13 anos
23- Adoro esmaltes
24- Já fui feita de trouxa várias vezes (e mais de uma vez pela mesma pessoa)
25- Amo chá e café (sem açúcar, por favor)
26- Minha maior distância em corrida de rua foi 8 km, percorridos em 1h e 5 minutos
27- Trabalho a 14 anos na mesma empresa e amo meu trabalho
28- Um dos meus passatempos preferidos é ficar agarrada no meu filho assistindo desenho
29- Preciso aprender a demonstrar mais meus sentimentos, principalmente a meus amigos
30- Sou daquelas que SEMPRE acha que está incomodando
31- Sou extremamente ciumenta (com marido, filho, amigos, mãe, pai, irmão e minhas coisas)
32- Prefiro as amizades masculinas às femininas (amo minhas amigas mas os homens são mais sinceros e falam o que tem que falar...)
33- Não era fã de séries pois não tinha paciência para seguir mas hoje em dia adoro (graças à Netflix)
34- Meu primeiro amor foi aos 12 anos
35- Prefiro calor ao frio
36- Tenho endometriose (descoberta recentemente)
37- Sou consumista
38- Demorei 10 dias para completar esse post

Ufa!!!! Não foi fácil não mas consegui!

Estou curiosa para ler os outros posts dos participantes do projeto!

Beijos e até a próxima!!!

Olhos Prateados (Five Nights at Freddy's #1) - Scott Cawthon

17.4.17

TÍTULO ORIGINAL: Five Nights at Freddy's: The Silver Eyes
AUTOR: Scott Cawthon
GÊNERO: Suspense/Terror
EDITORA: Intrinseca
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 368

SINOPSE: Charlie é filha do dono da pizzaria Freddy Fazbear's, o antigo ponto de encontro da cidade, onde ela e seus amigos passaram a infância. O lugar ficou famoso pelos enormes bonecos que pareciam ter vida própria e divertiam clientes. Até que a brincadeira se tornou um pesadelo, quando o estabelecimento virou palco de terríveis assassinatos. Uma das vítimas foi Michael, amigo de Charlie, e o corpo do menino jamais foi encontrado. Depois da tragédia, a pizzaria foi fechada, as crianças se afastaram e Charlie viu sua família desmoronar.
Dez anos mais tarde, o grupo volta a se reunir para uma cerimônia em homenagem a Michael. O tempo passou, mas eles continuam assombrados pelo mistério que ronda aquele lugar. Tomados pela nostalgia e determinados a finalmente desvendar o crime, Charlie e seus amigos acabam voltando à pizzaria, agora totalmente abandonada. Mas vão logo descobrir que as coisas lá dentro não são mais as mesmas. Os quatro animatrônicos mudaram. Os bonecos que antes encantavam as crianças agora guardam um segredo sombrio... e um plano mortal.



Olá pessoal! Quem é fã de games com certeza conhece Five Nights at Freddy's, onde o jogador assume o papel de um segurança contratado para tomar conta da pizzaria Freddy Fazbear's durante a noite, enquanto bonecos robôs perambulam e ganham ímpeto assassino. Eu conheço o jogo superficialmente por causa do meu filho, que me conta algumas das histórias de terror. Quando vi o lançamento falei pra ele que ficou super curioso. Comprei mas quis primeiro conferir se realmente eu poderia deixá-lo ler essa história.

A história se inicia com o reencontro de seis amigos que, na infância, viveram em uma cidade chamada Hurricane, onde existia a pizzaria Freddy Fazbear's, o "point" da cidade, famoso por seus animatrônicos.  Charlie, Jessica, John, Lamar, Carlton e Marla são convidados a retornar à cidade natal para uma homenagem que será feita a um de seus amigos, Michael, que desapareceu há 10 anos, misteriosamente, naquela pizzaria.




Charlie é filha do antigo dono da Freddy's e, ao retornar à cidade, quer visitar o local onde funcionou o estabelecimento de seu pai e que hoje está abandonado. No ímpeto de tentar desvendar o que aconteceu ao seu amigo, esses adolescentes se metem em uma bela enrascada, cheia de perigos.

A história me prendeu do início ao fim e me lembrou muito It, a Coisa, de Stephen King. Não quero comparar os livros (pois não tem comparação) mas tem algumas semelhanças, como por exemplo, o reencontro de amigos de infância depois de longa data. Não sei dizer se a história do livro fez jus ao jogo pois não sou fã. Me informei de que é uma história distinta mas que utiliza todos os elementos do game.

É um bom entretenimento porém achei fraquinho. O meu filho com certeza terá uma opinião mais positiva mas o deixarei ler somente daqui uns 2 ou 3 anos...

Bem, se alguém é fã do jogo, fica a dica!

Beijos e até a próxima!!!!!

#Filme - A Cabana

13.4.17



Olá pessoal! Nesse último final de semana fui assistir A Cabana, pois estava muito ansiosa por vê-lo. Filme baseado no best seller de mesmo nome, não deixa nada a desejar para o livro.

O filme foi bem fiel, muito emocionante e com interpretações fantásticas. Octavia Spencer, maravilhosa! Sam Worthington (Mack) e Aviv Alush (filho de "Papai") são colírios para os olhos!

Chorei litros, óbvio! Assisti na companhia da minha mãe (melhor companhia) que também leu o livro e adorou o filme.

Não sou crítica de cinema, mas recomendo muito. Quem leu o livro não terá surpresas com relação à história, mas vai se emocionar com as cenas e os ensinamentos. Valeu muito a pena!

Abaixo o trailer:




Beijos e até a próxima!

Eu Sou o Peregrino - Terry Hayes

9.4.17

TÍTULO ORIGINAL: I am Pilgrim
AUTOR: Terry Hayes
GÊNERO: Policial/Suspense
EDITORA: Intrínseca
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 688

SINOPSE: Uma mulher é brutalmente assassinada em um hotel decadente de Manhattan. Seus traços são dissolvidos em ácido. Um pai é decapitado em praça pública sob o sol escaldante da Árábia Saudita. Na Síria, um especialista em biotecnologia tem os olhos arrancados ainda vivo. Restos humanos ardem em brasas na cordilheira Hindu Kush, no Afeganistão. Uma conspiração perfeita, arquitetada para cometer um crime terrível contra a humanidade. Apenas um homem é capaz de descobrir o ponto exato em que todas essas histórias se cruzam: o Peregrino.


Foram 21 dias de leitura. Demorei mais do que o esperado para ler essas 688 páginas pois minha vida anda bem cheia, é casa, filho, trabalho, atividades extras que estão tomando bastante meu tempo e os minutos dedicados à minhas leituras estão diminuindo. E também, cada página deve ser muito bem digerida pois são muitos detalhes e TODOS eles são importantes para se amarrar a história. Se não prestar atenção, pode se perder um pouco na leitura.

Scott Murdoch é um dos melhores agentes da inteligência dos Estados Unidos e adotou o nome de Peregrino para uma missão que mudou radicalmente sua vida. Como ele sofreu grandes transformações devido a essa missão, decidiu que era hora de parar e escreveu um livro, sob o nome de um agente já falecido, onde fala sobre os casos em que participou e suas resoluções e técnicas de investigação.

Um tempo depois, ele é chamado à cena de um crime onde encontrou o corpo de uma mulher cuja identidade fora eliminada pois estava mergulhada em ácido, que retirou todas suas impressões digitais e seus dentes foram arrancados de modo que fosse impossível identificá-la. Peregrino se surpreendeu pois verificou que o assassino lera o seu livro e usou suas ideias para cometer o crime perfeito.




Narrado pelo próprio Peregrino, o livro conta sua história, como passou a ter esse codinome, como conheceu Ben Bradley, seu fiel companheiro, até a missão mais importante da sua vida: impedir que um homem espalhe um vírus mortal e condene a humanidade ao fim. Para tanto, ele precisa investigar a vida de Sarraceno, e para isso terá que cruzar o mundo e viajar pela Turquia, Afeganistão, Arábia Saudita, Paris, se deparando com histórias surpreendentes, até mesmo com a de um herói do 11 de setembro.

Resumindo: é adrenalina pura! Uma história eletrizante, digna de ser assistida nas telonas. Por favor, alguém tem que ter essa ideia e fazer um filme baseado nesse livro! Apesar da imensa quantidade de detalhes, o autor não deixou nenhuma ponta solta. Cada fato narrado tem um porquê apesar de poder não ter significado em um primeiro instante. Lá na frente, ele terá.

Livro mais do que recomendado e com certeza entrou para a lista dos meus favoritos da vida.

Ah, e parece que o autor tem programadas mais duas continuações, mas que devem demorar ainda para sair. Portanto teremos um trilogia!

Beijos e até a próxima!

Efeito Dominó - Parte I: As Primeiras Peças do Jogo - Alana Gabriela

3.4.17

TÍTULO ORIGINAL: Efeito Dominó - Parte I: As Primeiras Peças do Jogo
AUTORA: Alana Gabriela
GÊNERO: Thriller
EDITORA: Independente
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
NÚMERO DE PÁGINAS: 376 (eu li o ebook que tem 5632 páginas no celular)

SINOPSE: Após a morte de sua mãe, Helena, em um passeio à Saquerema, Cora se vê solitária e desestabilizada pela perda do pilar da sua vida. Reclusa, a garota se torna relapsa e instável e a relação com seu pai bem como com a maioria das pessoas a sua volta fica cada vez mais distante e frágil. Sua vida caótica vira do avesso quando presencia uma tentativa de homicídio que põe a vida de Lucas, seu amigo, em perigo. No processo, Cora é feita refém de um criminoso enigmático que está disposto a tudo para fazer à luz de todos os segredos que rodeiam a morte de Helena. Ela só precisa decidir entrar no jogo. 
Entre mentiras, assassinatos e segredos perigosos, Cora se vê num empasse pelo qual lado se aliar. Ela precisa decidir qual segredo é digno do silêncio e se estará pronta para desencadear o efeito dominó.


Oi pessoal! Mais um livro finalizado e dessa vez foi uma indicação do blog Lapso de Leitura, do Ricardo e da Adriane, que eu gosto muito e sempre acompanho. Passem lá pois eles são uns fofos! Li a resenha do Ricardo e fiquei curiosa por ler, até porque não conhecia a autora.

Depois do assassinato de sua mãe, Cora fica perdida e sem saber que rumo tomar da vida. Se afasta de tudo e de todos menos de seu amigo Lucas, o único com quem ainda Cora consegue se fazer entender. Após um chacoalhão do pai, Cora acorda para a vida e tenta retomá-la. Até que, em um passeio pela praia com Lucas, ele é brutalmente agredido e Cora, sequestrada.

A partir daí, começa o jogo do sequestrador, chamado de efeito dominó, para revelar a Cora o motivo do assassinato de sua mãe, entretanto, ela terá que arcar com as consequências dessas descobertas.




A história prende, pois você fica querendo saber o tempo todo o que acontecerá no próximo capítulo. Mas me senti um pouco incomodada com a escrita da autora: em todo início de capítulo, eu me sentia um pouco perdida pois ela não citava o nome dos personagens, referindo-se a eles somente como "ele" ou "ela", e só iria saber de quem ela estava falando na página seguinte. Isso se repetiu em praticamente todos os capítulos. A edição que comprei do ebook na Amazon veio com muitos erros que em certos momentos me atrapalhou a leitura. Mas de um modo geral, foi uma leitura bacana e que vou ter que ler o próximo livro porque o final ficou aberto e não tem como deixar a história assim, sem um fim... rsrs

Fica a dica de um bom entretenimento. Obrigada Ricardo pela recomendação!

Beijos e até a próxima!
 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS