TÍTULO ORIGINAL: Think Of A Number
AUTOR: John Verdon
GÊNERO: Suspense Policial
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: 2011
NÚMERO DE PÁGINAS: 352

SINOPSE: "Eu sei o que você está pensando" propõe um enigma que parece insolúvel. Um homem recebe pelo correio uma carta provocadora que termina da seguinte forma: "Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil. Agora veja como eu conheço seus segredos."
O destinatário, Mark Mellery, pensa no número 658 e, ao abrir um envelope que acompanha a mensagem, descobre que o autor da carta previu corretamente o número que ele acabara de escolher de modo aleatório.Como isso seria possível?
Desesperado, com os bilhetes ameaçadores que se seguem à carta, Mark, um guru da autoajuda, procura um velho colega de faculdade, o brilhante detetive David Gurney, recentemente aposentado do Departamento de Polícia de Nova York.


Oi pessoal! Hoje é a última sexta feira do mês, dia de publicar a resenha do Clube do Livro 2017, criado pelo blog Garota do 330 e o livro da vez tinha que ser um que estava abandonado na estante. Eu tenho vários, muitos mesmo, mas escolhi esse que estava há mais de seis meses largado, quando comprei na Bienal do Livro do ano passado. Realmente eu não tenho uma justificativa plausível para ele ter ficado tanto tempo encostado, visto que é um dos meus gêneros favoritos.

Esse é o livro de estréia do autor, onde ele apresenta o detetive David Gurney, protagonista dos livros Feche Bem Os Olhos, Não Brinque Com Fogo e Peter Pan Tem Que Morrer, o único que eu havia lido dele até agora. Dave vai muito na linha de Hercule Poirot e Sherlock Holmes e Verdon constrói muito bem seus casos, com um fechamento brilhante!




A história é envolvente e, apesar de eu ter lido com muitas interrupções (li em compridos 6 dias), eu ficava completamente conectada a ela, tentando desvendar o grande mistério envolvendo as cartas enviadas a Mark Mellery. Esse é, facilmente, um livro que dá para ler em um dia para os leitores muito vorazes. Um ponto interessante é que, no meio desse suspense todo, nos é mostrada a vida pessoal de David, tanto passada quanto presente. Casado com Madeleine, senti por ela toda a tensão de ser a companheira de um policial.

Enfim, Eu Sei O Que Você Está Pensando é um thriller extremamente bem elaborado e muito criativo. Verdon faz uma verdadeira análise psicológica do criminoso, até chegar à solução do caso. Investigação, mistério, assassinatos em série, crises existenciais... para quem curte um super suspense, esse livro é um prato cheio! Agora, vou ter que ler os outros dois livros da série que estão faltando! rsrsrs

Beijos e até a próxima!

Oi pessoal, como estão? Ainda a tempo, venho trazer o post do mês do projeto Escrevendo Sem Medo, do Blog Historiar. O tema de junho é:

Considerações sobre um fim de semana ensolarado

Observe a imagem abaixo. Imagine que aquela pessoa é você. Imagine um história para essa imagem. O que você fez até tirar essa foto? Como se sentiu? O que aconteceu nesse fim de semana ensolarado?





Eu estava triste pois havia perdido alguém que considerava importante na minha vida. Não, ele não morreu fisicamente, mas morreu no meu coração. Foi embora sem dar nenhuma explicação e me deixou de coração partido.
Então decidi sair sem rumo. Peguei meu carro e saí pela estrada, rodei muitos quilômetros até que me deparei com essa imagem. Então decidi parar pois esse era o lugar perfeito para eu refletir sobre o acontecido e renovar minha energia para continuar em frente, pois aquele alguém seguiria sem mim.
Fiquei ali, uma, duas horas, e decidi que não poderia mais continuar triste porque a vida é bela, o mundo é lindo, e não posso perder tempo sofrendo por alguém que não me quer por perto. O sol aqueceu meu coração e decidi perdoá-lo por tamanha injustiça, por me iludir plantando sentimentos em meu coração e indo embora sem a mínima consideração.
Voltei para casa e, a partir daquele momento, fui ser feliz com o coração leve e livre de mágoas e ressentimentos.



Espero que tenham gostado do texto. Continuo me esforçando para me libertar do medo de escrever rsrsrs

Beijos e até a próxima!!!!



TÍTULO ORIGINAL: Night Over Water
AUTOR: Ken Follet
GÊNERO: Romance histórico
EDITORA: Arqueiro
ANO DE LANÇAMENTO: essa edição, 2016. O livro é de 1991.
NÚMERO DE PÁGINAS: 432

SINOPSE: Setembro, 1939. Poucos dias após o Reino Unido declara guerra à Alemanha, um enorme hidroavião está prestes a partir da costa sul da Inglaterra. A aeronave mais luxuosa do mundo tem como destino Nova York, no que deve ser o último vôo civil a sair da Europa antes do conflito.
A bordo dela encontram-se tanto a nata da sociedade quanto a escória da humanidade. Contudo, não é apenas a guerra que motiva os passageiros a deixar o continente: eles também querem se distanciar do próprio passado.
Confinados por trinta horas em meio a todo o conforto, porém numa época em que voar ainda é um empreendimento arriscado, eles vêem a travessia do Atlântico se tornar uma viagem de crescente angústia, com perigos inesperados que os conduzem a uma tempestade de violência, intriga e traição.


Olá pessoal! Ken Follet mais uma vez foi brilhante. É o terceiro livro dele que leio (o primeiro foi As Espiãs do Dia D e o segundo, Um Lugar Chamado Liberdade) e mais uma vez ele me fascinou. Sou apaixonada pelos romances históricos desse cara.

Noite Sobre as Águas se passa quando estoura a guerra entre a Inglaterra e Hitler, e o vôo no Clipper entrelaça a vida de várias pessoas, com os mais variados objetivos quando chegarem a Nova York, o destino final. A narrativa é focada em alguns personagens mostrando o drama pessoal de cada um e, ao longo da trama, suas vidas se cruzam e vão nos envolvendo de uma maneira viciante. Há uma adolescente incompreendida pelos pais, um pilantra com bons sentimentos, um marido traído, uma empresária passada para trás pelo irmão, a mulher adúltera e o seu amante, e por aí vai...




O autor descreve como ninguém a natureza humana e nesse livro não existe vilão nem mocinho, somente pessoas que erram e se arrependem, sempre tentando fazer o melhor em seu ponto de vista. Eu tive simpatia por alguns personagens, repudiei outros, mas torci pelo engenheiro de vôo, Eddie, que se envolveu numa bela enrascada mas por um objetivo nobre.

Nessa história, é possível sentir toda a tensão da guerra por meio das situações passadas pelos personagens e se sentir a bordo do Clipper, com todo o seu luxo. Li resenhas negativas a respeito desse livro, dizendo que a escrita de Follet é enfadonha e excessivamente descritiva e que seus personagens não encantam. Desculpe, mas eu adoro excesso de descrição, pois me sinto inteiramente dentro da história, tanto que, não é à toa, que sou fã de Stephen King que, apesar de ser outro gênero de autor, é extremamente descritivo e, por isso, seus livros são tão bons. Ah, achei muito interessante o layout do avião onde mostra o compartimento de cada passageiro!




Eu demorei demais para ler esse livro pois estou bem sem tempo para me dedicar às minhas leituras. Não sei se perceberam, mas dei uma abandonadinha no blog... estou super chateada, mas prometo que retomarei as postagens mais frequentes.

Enfim, eu recomendo sempre Ken Follet! Noite Sobre as Águas é uma leitura envolvente, que dá vontade de participar cada vez mais da vidas desses personagens! Vale a pena!

Beijos e até a próxima!!!!



Oi pessoal! Como vocês estão? Meio que abandonei o blog, estou super chateada de não ter tempo suficiente para me dedicar a ele o quanto eu gostaria :( Percebi que a quantidade de acessos caiu bruscamente e é lógico que se deve, também, à minha falta de comprometimento com ele...

Mas deixando a tristeza de lado, estou super ansiosa por essa série e por isso venho falar dela rapidamente por aqui. O Nevoeiro, baseada no conto de Stephen King, estreia dia 22 de junho de 2017. Eu não quero perder!!!!

Não li o conto ainda, mas sei que um nevoeiro se estabelece na cidade de Bridgton, no Maine, e no meio da neblina, seres malignos se escondem e os moradores do lugar precisam enfrentá-los. Um filme baseado no conto foi lançado em 2007.

O primeiro trailer divulgado foi esse:



O segundo:




Estou bem curiosa... só não sei se conseguirei ler o conto antes da estréia... rsrs

Beijos e até a próxima!

TÍTULO ORIGINAL: I'm Thinking of Ending Things
AUTOR: Iain Reid
GÊNERO: Thriller Psicológico
EDITORA: Fábrica231
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 224

SINOPSE: No romance de estréia do canadense Iain Reid, Jake conduz o carro em que ele e a namorada, que narra a história, vão à fazenda dos pais do rapaz. Durante a longa viagem por estradas desertas e escuras, a garota, atormentada com a perseguição de um homem misterioso que deixa sempre a mesma mensagem de voz em seu telefone, pensa em encerrar o relacionamento com Jake. Reid, que tem dois livros de não ficção elogiados pela crítica e contribui para veículos de prestígio como a revista New Yorker, une, numa narrativa profundamente psicológica, tanto referências de terror clássico, quanto elementos de suspenses menos tradicionais, sustentando a trama para além das limitações inerentes ao gênero. Um thriller denso que esconde, em meio ao medo provocado pela sensação de uma tragédia iminente, alegorias sobre a própria vida ser uma tragédia anunciada.


Oi pessoal! Estão bem? Acabei de terminar essa leitura e já corri para escrever sobre ela aqui no blog porque não aguentei esperar. O que eu estou sentido sobre ela ainda não consigo explicar direito mas eu tinha que escrever, até para colocar para fora e descobrir. Vai ser difícil esquecer esse livro assim como vai ser difícil escrever essa resenha. A história mexeu muito comigo, me manteve apreensiva o tempo todo e me deixou desconcertada no final.

Logo de início, você percebe que a namorada de Jake não é muito equilibrada (ela é quem narra a história e não é dito seu nome em nenhum momento). Ela, durante a viagem de carro que estão fazendo para visitar os pais dele, está pensando em terminar o namoro, mas não sabe como. Durante o trajeto, eles conversam sobre muitas coisas, Jake é um ótimo conversador, é muito inteligente, quer ser professor, então o livro nos proporciona várias passagens filosóficas.

"Nós não podemos e não sabemos o que os outros estão pensando. Não podemos e não sabemos que motivações as pessoas têm para fazer as coisas que fazem. Nunca. Não totalmente. Essa era minha aterrorizante epifania da juventude. Nós nunca conhecemos realmente alguém. Eu não conheço. Nem você." (página 186)

"Alegoria, metáfora elaborada. Não apenas compreendemos ou reconhecemos significado e validade por meio de experiência. Nós aceitamos, rejeitamos e discernimos por meio de exemplos." (página 213)

"O que podemos fazer quando não há mais ninguém? Quando tentamos nos sustentar totalmente por conta própria? O que fazemos quando estamos sempre sozinhos? Quando não há mais ninguém, nunca? O que a vida significa, então? Significa algo? O que é um dia, então? Uma semana? Um ano? Uma vida toda? O que é uma vida? Tudo significa algo mais." (página 216)




Os capítulos são alternados com outra história, que de início parece paralela à historia do casal. Em todo o livro, fiquei tentando adivinhar o que aquilo tinha a ver com os dois. Esse suspense faz você pensar mil coisas, e não querer largar o livro de jeito nenhum, até saber exatamente do que se trata. O livro é bem reflexivo, nos faz pensar e questionar nossos atos e decisões que tomamos durante a vida, e até que ponto o medo pode nos levar. Em determinado ponto da história, fica meio complicado distinguir o que é real e o que é imaginário, e o livro fica realmente sinistro.




Eu Estou Pensando Em Acabar Com Tudo é um thriller que mergulha fundo no psicológico humano, trazendo boas reflexões, com um final surpreendente. Realmente surpreendente. Daí você pode tentar imaginar do que é capaz uma mente humana perturbada.

Leitura mais do que recomendada! Um suspense maravilhoso!

Beijos e até a próxima!!!!






Olá pessoal! Depois de muito tempo achei uma TAG legal para responder! Eu vi no blog Book and Impressions e, como achei esse filme muito bonitinho e bacana, decidi fazer. Vamos lá!




RAIVA: livro/personagem que deu muita raiva
Misery. A protagonista é horrível! E louca! Muita raiva do que ela fez com um ídolo!

TRISTEZA: livro que deu muita tristeza
Quatro Vidas de Um Cachorro. Porque livros que falam de cachorros e que a vida deles tem um fim me deixam profundamente triste.

NOJINHO: livro que deu muito nojo
Diário de Uma Escrava. Foi o livro mais nojento que já li até hoje. Só lendo para ter a sensação. É horrível.

MEDO/AFLIÇÃO: livro que deu muito medo/aflição
Amityville. Normalmente eu não sinto medo lendo livros de terror mas esse... fiquei apavorada!!!!

ALEGRIA: livro que deu muita alegria
O Bebê de Bridget Jones me deu muita alegria e rendeu várias risadas durante a leitura. Aliás, a série inteira da Bridget é hilária!



Espero que tenham gostado da TAG e podem ficar à vontade para responder!

Beijos e até a próxima!


Categorias: