TÍTULO ORIGINAL: La Eternidad del Instante
AUTORA: Zoé Valdés
GÊNERO: Romance
EDITORA: Benvirá
ANO DE LANÇAMENTO: 2012
NÚMERO DE PÁGINAS: 256

SINOPSE: Em 1919, o cantor de ópera Li Ying emigra para Cuba fugindo da forte crise que se instalara na China. Anos depois, seu filho Mo Ying deixa para trás sua mãe e suas irmãs, decidido a refazer os passos do pai. Nessa jornada, conhece países e culturas fascinantes, e também o sexo e a aventura, o amor e o esquecimento, a escravidão e a amizade. Com a chegada da maturidade, descobrirá, sobretudo, que cada instante pode guardar uma eternidade.
Mais tarde, com o passar dos anos, Mo Ying se instala em Cuba e adota o nome de Maximiliano Megía. Na ilha, é conhecido como um homem centenário que desistiu de falar depois de ser abandonado pela esposa e que passa os dias escrevendo suas lembranças em cadernos endereçados à neta. São por esses escritos que vêm à luz as aventuras desse jovem chinês que, pelo desejo de reencontrar o pai aceitou correr todos os riscos.


Literatura Cubana. Não conhecia a autora e só comprei esse livro pelo título, que não deixa de ser bem chamativo. Quem nunca quis eternizar alguns momentos da sua vida???

O resumo da história já está na sinopse então não preciso repetir tudo. Esse não foi um livro fácil de ler, seu vocabulário é rebuscado, conta sobre culturas com as quais não estou familiarizada e não é um livro para ser devorado em poucos dias.





Em uma linguagem poética a autora conta a história de Mo Ying, que saiu de seu país natal para ir em busca de seu pai, e vem à tona quando sua cuidadora lê os cadernos em que escreveu para a neta. O livro é dividido em duas partes: a primeira que conta a história de Li Ying, pai de Mo Ying, até a sua ida em busca de condições melhores para sua família; a segunda, se inicia nos tempos atuais, quando Mo, já como Maximiliano Megía, completa 100 anos de idade, sendo que a história vai e vem no tempo, mostrando o que aconteceu com Mo Ying durante sua viagem até Cuba em busca de seu pai e os fatos recentes.

Para mim foi uma leitura lenta pois esse tipo de narrativa histórica tem que ser lida com muita calma. Esse é daqueles livros que só eu li e não foi uma leitura marcante para mim. Por incrível que pareça, não encontrei nenhuma resenha sobre ele no Google.

Fica a dica para quem gosta de romances históricos. Beijos e até a próxima!!!

2 Comentários

  1. Oi Rê! Só de pensar em alguns momentos preciosos da minha vida, já escolhi muitos que gostaria que fossem eternizados. Esse tipo de leitura sempre me deixa com um ar mais maduro sabe. Gosto de livros assim. Não conhecia ele ainda.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma oportunidade a ele então! Assim eu não serei a única a lê-lo! kkkk
      bjs

      Excluir

Deixe seu comentário se gostou da postagem. Se não gostou, também pode deixar...