TÍTULO ORIGINAL: The Cycle Of The Werewolf
AUTOR: Stephen King
GÊNERO: Terror
EDITORA: Suma de Letras
ANO DE LANÇAMENTO: Essa edição linda é de 2017 mas o livro é de 1983
NÚMERO DE PÁGINAS: 152

SINOPSEUMA CRIATURA CHEGOU A TARKER’S MILLS. AHORA DELAÉAGORA, OLUGARDELAÉAQUI
O primeiro grito veio de um trabalhador da ferrovia isolado pela neve, enquanto as presas do monstro dilaceravam sua garganta. No mês seguinte, um grito de êxtase e agonia vem de uma mulher atacada no próprio quarto. Agora,a cada vez que a lua cheia brilha sobre a cidade de Tarker’sMill, surgem novas cenas de terror inimaginável. Quem será o próximo? Quando a lua cresce no céu,um terror paralisante toma os moradores da cidade. Uivos quase humanos ecoam no vento. E por todo lado as pegadas de um monstro cuja fome nunca é saciada. Um clássico de Stephen King,com as ilustrações originais de Bernie Wrightson.



Olá pessoal! Novamente o mestre King presente aqui no blog! Muito amor por esse cara! E nada mais justo do que publicar uma resenha de um livro dele HOJE que é seu aniversário de 70 anos!!!! Parabéns, Mestre... (foi aos 45 do segundo tempo, mas tá valendo!)

A Hora do Lobisomem nos traz uma história que se passa durante um ano, dividida por meses, descrevendo a ocasião de cada ataque de uma criatura, da "Besta", à cidade de Traker's Mills. Uma criatura que mata suas vítimas, sem dó nem piedade.

O mistério todo está em descobrir quem é esse lobisomem, que ataca a cada lua cheia do mês e porquê ele faz isso. Temos o personagem principal da história, Marty Coslaw, uma criança de 10 anos que possui uma deficiência e depende de uma cadeira de rodas, mas que se mostra extremamente corajoso diante da situação. Ele sofre um ataque da criatura mas, a princípio, consegue enfrentá-la.




Mais uma vez King vem com a mensagem de que criamos nossos monstros como reflexo de nossos medos, porém cabe a nós enfrentá-los ou deixar que nos consumam.

É uma obra curta, de poucas páginas e rápida leitura. Em dois dias termina-se fácil. As ilustrações contidas nessa edição da Biblioteca King da Suma de Letras estão de apavorar. Muito lindas.

Leitura recomendada!

Beijos e até a próxima!

TÍTULO ORIGINAL: Vamos Pensar Um Pouco?
AUTOR: Mário Sérgio Cortella (ilustrado por Maurício de Sousa)
GÊNERO: Filosofia/Reflexões
EDITORA: Cortez
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 80

SINOPSEOs autores afirmam instigar e estimular o pensamento é nobre, ainda mais nos tempos atuais. 
Vamos pensar um pouco? Dá para notar que esse é convite muito diferente de Vamos pensar pouco? ... Esse um faz toda a diferença! 
Na vida cada um faz toda a diferença mas não basta ser apenas um; pensamos melhor quando pensamos em turma, e, melhor ainda, acompanhados da Turma da Mônica, que nos anima a pensarmos mais, com persistência e alegria, com generosidade e liberdade, com inventividade e criatividade. 
Esse é o principal motivo que juntou o desenhista (como o nosso genial Mauricio gosta de ser chamado), pai da turma, e o filósofo (Cortella), fã da turma, fazendo com que a arte da ilustração e arte da filosofia se encontrem para dialogar com quem acolhe esse convite.




Olá pessoal! Tudo certinho? A dica de hoje é filosófica. Logo que lançou esse livro eu já queria e nessa semana comprei com um mega desconto e li todinho! Juntou dois caras que admiro muito, Cortella e Maurício, meu ídolo de infância. E essa mistura não poderia dar mais certo.

O livro possui 35 reflexões sobre temas variados, por exemplo, liberdade, ética, medo... Cortella sempre deixa aquela mensagem que nos faz coçar a cabeça e pensar: "Putz, e não é que eu já agi assim? Será que estou fazendo a coisa certa?" E acompanhado dos desenhos da Turma da Mônica, que ilustram cada reflexão, é impossível não absorvê-las!




Não tem muito o que dizer sobre o livro, somente que ele tem que ser lido. Eu esperava encontrar uma linguagem mais para crianças mas não, deve ser lido, principalmente, pelos adultos. Meu filho de 8 anos, por exemplo, terá que esperar um pouco mais para ler e entender as mensagens nele contidas.

Recomendo muito! O livro é muito fofo, e não deve ser lido uma só vez. Pretendo relê-lo de tempos em tempos.

Beijos e até a próxima!!!

TÍTULO ORIGINAL: The Devil in The White City
AUTOR: Erik Larson
GÊNERO: Não ficção
EDITORA: Intrínseca
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 448

SINOPSEAssassinato, magia e loucura na feira que transformou os Estados Unidos. No final do século XIX os Estados Unidos eram uma nação jovem e orgulhosa, ávida por afirmar seu lugar entre as maiores potências mundiais. Nesse contexto, a Feira de Chicago de 1893 teve papel fundamental: tinha o objetivo de apresentar a maior e mais impressionante exposição de inovações científicas e tecnológicas já idealizada. A poucas quadras dali um prédio estranho e complexo nomeado Hotel da Feira Mundial era, na verdade, um palácio de tortura, para aquele que ficou conhecido como possivelmente o primeiro serial killer da história americana.



Olá pessoal, como estão? Depois de um certo tempinho, venho com uma leitura que foi meu primeiro contato com o autor e, confesso, foi bem arrastada, foram 12 dias lendo essa obra que é magnífica sim, mas não é o tipo de leitura que me prende. Vamos lá.

A história se passa em Chicago, em meados no século XIX e mostra todo o empenho da cidade em sediar a Feira Colombiana Mundial, realizada para comemorar os 400 anos do descobrimento da América por Colombo. Nos deparamos com uma riqueza de detalhes descritivos de todo o planejamento da feira, de todos os obstáculos enfrentados pelos profissionais envolvidos na sua construção, visto que ela deveria ser realizada para superar a Feira das Artes Decorativas de Paris, de 1884, onde a torre Eiffel foi inaugurada, provando assim que Chicago poderia fazer um evento que perdurasse na memoria das pessoas.

O livro é "dividido" em duas histórias distintas, mas ocorridas na mesma cidade, Chicago. A primeira delas conta sobre a saga de Daniel Burnham e seu grupo de renomados profissionais durante a construção da "Cidade Branca", como depois ficaria conhecida, onde deveria abrigar a Feira Mundial e desbancar a feira de Paris.




A outra, conta a história de H.H. Holmes que, percebendo que Chicago estava em expansão, decidiu mudar-se para lá, onde conseguiu um emprego em uma farmácia que, tempos depois, comprou por métodos nada corretos. Então, nos é apresentado o serial killer da história, que, sem dúvida, foi o que me segurou nessa leitura. Holmes era extremamente galanteador, conquistava facilmente as mulheres, que acreditavam em todas as suas promessas furadas. Sua farmácia prosperou, o que fez com que construísse um hotel próximo à "Cidade Branca" que, claro, vivia cheio de mulheres durante o funcionamento da feira. Sim, ele só admitia mulheres em seu hotel. Lá, ele construiu sua "máquina" de matar. Não vou contar aqui, pois seria spoiler. O autor, com base em muita pesquisa, mergulha fundo na mente do assassino sendo que muitas partes da narrativa são pontos de vista do próprio Holmes.

O livro é sim magnífico, com uma riqueza de detalhes surpreendente, cheio de fatos históricos e é uma história REAL. É difícil absorver que alguém como Holmes tenha realmente existido e cometido tantas atrocidades. Uma pena que, para mim, foi um leitura pesada e posso dizer, até chata. Não devorei como achava que devoraria e só terminei porque queria saber o que aconteceria com Holmes.

Para quem gosta de romances históricos, cheios de detalhes arquitetônicos e financeiros, é uma boa pedida.

Beijos e até a próxima!




Olá pessoal! Como estão? E vamos lá com o texto de setembro do projeto.


Precisamos conversar sobre... Felicidade

O que é ser feliz para você? É ter um bom carro, uma boa casa, ser bem sucedido no trabalho, ter uma família feliz, ter saúde? É ter realizado um sonho, viajar, conhecer muitas pessoas ao longo da vida? É poder ajudar alguém, doar um pouco do seu tempo em prol de outrem? Cada um tem seu conceito de felicidade.

Não importa qual é sua maneira, o importante é que VOCÊ se faça feliz. Jamais deixe que sua felicidade dependa dos outros porque ninguém deixaria de ser feliz por você. Não se prenda a tabus, quebre algumas regras sim (quem nunca?), ria muito, procure sempre estar perto de pessoas que passem boas energias. Pegue quem você ama e passe uns dias longe de tudo. Ou vá sozinho mesmo, se isso te faz bem.

A vida é muito curta. Aproveite-a o mais plenamente possível. É claro que nem todos os dias estamos bem, ou animados mas, nesses dias ruins, procure ver as coisas pelo lado bom.

Beijos e até a próxima!!!!

Olá pessoal! Como amiga da Editora Selo Jovem venho escrever sobre uma das obras da editora que, para mim, quando entrei no site, foi a que me chamou mais a atenção e instigou minha curiosidade, o livro O Assassinato da Presidente do Brasil. Abaixo, uma breve descrição sobre ele:


TÍTULO: O Assassinato da Presidente do Brasil
AUTOR: Cappatti
EDITORA: Selo Jovem
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
NÚMERO DE PÁGINAS: 246










O CERTO E O ERRADO,
O MEDO E A CORAGEM,
O AMOR E O ÓDIO,
O DESEJO E A LOUCURA.
 
COM O QUE VOCÊ MAIS SE IDENTIFICA?
 
Em meio aos manifestos contra os escândalos políticos e desejo de impeachment da Presidente do Brasil, eles ouviram os pedidos de Basta!... Mas, ouviram outras vozes também. O ASSASSINATO DA PRESIDENTE DO BRASIL é o primeiro livro da trilogia ILUMINARE, uma obra inédita e instigante que lhe conduzirá por diversas emoções. Terás o gostinho de matar a Presidente? Alguém já disse que ler é levar a alma para passear, a presente obra promete acelerar os passos. O que será que se esconde por detrás das cortinas do Governo? E o que temos nas ruas, além da indignação popular? Seja a principal testemunha de tais revelações e presencie situações e romances acalorados, numa trama intensa sobre a tênue linha da ficção e a realidade. Mergulhe nas discussões de ordem comportamental, moral, ética, política e filosófica, resgatando polêmicas do passado e enfrentando as do presente.

E aí, ficou curioso? Eu fiquei muito!! Você pode adquirir no site da editora.

Beijos e até a próxima!!!!

TÍTULO ORIGINAL: Horror na Colina de Darrington
AUTOR: Marcus Barcelos
GÊNERO: Terror
EDITORA: Faro Editorial
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 144

SINOPSE: Em 2004, Benjamin Simons deixa o orfanato em que viveu desde a infância para ajudar alguns parentes num momento difícil:com sua tia debilitada e o tio trabalhando dia e noite, precisavam de alguém para tomar conta da sua prima Carla, de apenas cinco anos de idade.
No entanto, certa madrugada, a tranquilidade da colina de Darrington é interrompida por um estranho pesadelo, que vai tomando formas reais a cada minuto. Logo, Ben descobre-se preso numa casa que abriga mistérios, onde o inferno parece mais próximo e o mal possui uma força evidente.


Olá pessoal, como estão? Mais uma leitura nacional de ar-ra-sar!!! Juntou tudo nessa edição: meu gênero favorito, uma edição maravilhosa e a escrita fenomenal do autor. Marcus Barcelos realmente é muito bom! Não foi à toa que foi vencedor do Prêmio Wattys no Wattpad. Merecido! Vamos à história:

Benjamin Simons é um órfão que passou a vida morando no orfanato de St. Charles e tinha como únicos parentes tia Julia, Tio Romeo e as primas Amanda e Carla. Certa vez ele é convidado por seu tio a passar uma temporada na casa deles na Colina de Darrington, em New Hampshire para cuidar da priminha Carla, de cinco anos, pois tia Julia havia tido um derrame e estava em estado vegetativo, Amanda estava na Universidade e ele, trabalhando em dois empregos e ficando a maior parte do tempo fora de casa. Ben aceitou na mesma hora pois viu aí uma ótima oportunidade de tirar uma licença de seu emprego num pub e descansar um pouco, mas infelizmente ele estava completamente enganado...




O tempo passa e ele começa a notar comportamentos estranhos em sua priminha e vê que a casa esconde segredos cheios de terror. Percebe que Carla está correndo perigo pois há uma conspiração atrás dela e fenômenos sobrenaturais começam a acontecer. Ben é o único que pode salvá-la mas ele não distingue mais o que é real do que é imaginário.

Horror na Colina de Darrington é de tirar o fôlego. O autor está de parabéns pois conseguiu me envolver completamente na história, a descrição super detalhada das cenas faz você visualizá-las com perfeição. Além disso, a edição fenomenal traz ilustrações belíssimas, de dar medo... Essa é só um exemplo:




A capa está maravilhosa, as bordas pretas das páginas e o conjunto todo já faz você entrar no clima de terror antes de começar a ler. O autor se inspirou nos mestres King e Poe, portanto não é pouca coisa. A história não deixa pontas soltas, tudo se encaixa e fica mais realista com os recortes de jornais, transcrições de áudio e de telefonemas que intercala nos capítulos, dando algumas explicações a mais sobre a história. O livro é curto, tem 144 páginas que dá para devorar em um dia. Eu li em dois pois não posso ficar direto lendo, sem fazer mais nada da minha vida (bem que eu gostaria hahahaha). Ao final, fica bem claro que terá uma continuação (uebaaaaa!!!!)

Muito bom mesmo! Leitura recomendada! E viva a literatura nacional!

Beijos e até a próxima!!!

TÍTULO ORIGINAL: Always an Forever, Lara Jean
AUTORA: Jenny Han
GÊNERO: Ficção/Young Adult
EDITORA: Intrínseca
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 304

SINOPSE: Agora que chegou ao último ano do ensino médio, ela tem muito o que planejar: a visita da turma a Nova York, o baile de formatura e a tradicional viagem para a praia no dia seguinte - isso sem contar o casamento da pai com a Sra. Rotchschild. Mas não podemos esquecer o mais importante: o que Lara mais quer é ir para a universidade de seus sonhos com Peter, a menos de uma hora de casa, para poder visitar a família nos fins de semana e assar cookies com gostas de chocolate perfeitos.
Tudo está indo às mil maravilhas.
Pelo menos é o que Lara Jean imagina... até receber uma notícia inesperada.
Nesta história emocionante e surpreendente, a garota que odeia mudanças vai precisar repensar todos os seus planos. Quando o coração e a razão dizem coisas diferentes, qual deles se deve ouvir?



Olá pessoal! Coloquei minha fantasia de adolescente e li o terceiro e último livro dessa trilogia lindinha, fofa e super leve de Jenny Han. Não me decepcionei nem um pouco, amei tudo, assim como os dois livros anteriores, Para Todos os Garotos que já Amei e PS: Amo Você (para ler a resenha clique no nome dos livros).

Lara Jean está empolgadíssima em seu último ano no ensino médio, seu namoro com Peter Kavinsky vai de vento em popa, seu pai vai se casar com a vizinha, a Sra. Rothschild e sua irmã Margot vem passar as férias de verão em casa. Para tudo ficar mais perfeito só precisaria receber a sua aprovação para ingresso na Universidade da Virgínia, a UVA. Porém, nem tudo sai como planejado e ela é obrigada a lidar com sua nova realidade e aceitar seu futuro, afinal, certas coisas fazem parte de se tornar adulta.

A autora nos presenteia com o relacionamento único de Lara Jean e Peter (ai, que namorado perfeito!). Como eu disse na resenha dos outros dois livros, eu me interessei pelo primeiro livro por me identificar muito com Lara Jean, pelo fato de ela escrever cartas à seus amores, assim como eu fazia quando tinha a mesma idade dela. Só que me envolvi muito com a personagem e esse terceiro volume me fez me emocionar muito com a protagonista. Lembrei demais de quando entrei na faculdade, que meus planos não deram certo (queria estudar na mesma faculdade em que meu crush da época estudaria, mas não rolou.... buáááááá) e senti tudo de novo, como se tivesse 17 anos.




Mas tudo faz parte da vida e, assim como eu, Lara Jean também amadureceu. Nesse terceiro livro ela se mostra mais sensata, forte e determinada. Até na cozinha, onde ela já é ótima, conseguiu mais sucesso.

Agora e Para Sempre, Lara Jean deixa um gostinho de quero mais. Vou sentir falta dessa vida doce das irmãs Song e do perfeito Peter Kavinsky (que fez com que eu me apaixonasse mais ainda por ele rsrsrs). Jenny Han fechou a trilogia da melhor maneira possível. Vou ficar em uma ressaca literária agora e tristinha pois não haverá um quarto volume... snif. Vi que está vendendo o box da trilogia então quem não tem precisa ler e se apaixonar por essa história.

Beijos e até a próxima!!!!

OS ASSASSINATOS DA RUA MORGUE - 1840















Olá pessoal, como estão? Como prometido na semana passada, estou retomando a série de posts sobre os contos do livro da Darkside com uma coletânea de contos de Edgar Allana Poe. O conto de hoje é Os Assassinatos na Rua Morgue, lançado em 1840, o primeiro do grupo de contos denominado "Detetive Dupin". Esse conto influenciou personagens famosos da literatura como Sherlock Homes (de Arthur Conan Doyle) e Hercule Poirot (de Ágatha Christie).

Neste conto, o francês C. Auguste Dupin utiliza seu próprio esquema de dedução para solucionar um crime ocorrido em Paris. Ajudado por seu amigo (cujo nome não é revelado), e por meio de vários testemunhos, ele desvenda com precisão o mistério por trás dos assassinatos, o que parecia impossível, passando por cima da polícia francesa. Não posso contar muita coisa a não ser que mãe e filha foram encontradas mortas dentro da chaminé de sua casa, com estranhas marcas pelo corpo, e em uma posição para lá de esquisita. Para saber o restante, somente lendo o conto.




Esse foi um conto bem diferente dos outros que li e já expus aqui no blog. Ele não mergulha no psicológico de personagens ou possui simbolismos. É somente um mistério a ser desvendado, mas isso não tira toda a empolgação da história e nem a majestade de Poe, que, mesmo com a linguagem rebuscada da época, consegue nos envolver. O conto até agora foi o mais longo do livro.

Dessa vez não encontrei nenhum vídeo que ilustrasse o conto. Mas fica aqui a dica.

Beijos e até a próxima!!!

TÍTULO ORIGINAL: Only Daughter
AUTORA: Anna Snoekstra
GÊNERO: Suspense
EDITORA: Harper Collins
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 256

SINOPSE: Rebecca Winter está desaparecida há onze anos. Uma mulher assiste sua história em um programa de televisão e não consegue deixar de notar como as duas são parecidas. Mesmo cabelo, mesmas sardas, mesmo olhar. Um dia, para fugir da prisão, afirma ser a garota desaparecida. Seu plano é fugir assim que puder. Mas surge a oportunidade de ter uma nova vida ao invés de voltar para as ruas - uma vida segura e confortável, com um teto sobre sua cabeça. Aos poucos, a impostora começa a se tornar Rebecca Winter. Mas coisas estranhas começam a acontecer. E de repente ninguém é como diz ser. Parece que o responsável pelo sumiço da menina ainda está à solta, e não vai desistir até colocar suas mãos em Rebecca Winter mais uma vez.


Olá pessoal! O livro de hoje é um suspense muito, mas muito bom. Única Filha não deixou a desejar e superou minhas expectativas!

A história é dividida em dois tempos, 2003 e 2014, com capítulos intercalados. Conta a história de uma garota (cujo nome não é revelado) que, para se safar da polícia por causa de alguns delitos que cometeu, decide se passar por Rebecca Winter, que desapareceu em 2003, aproveitando-se de sua enorme semelhança com ela. Onze anos depois, para se sentir amada de novo, ela decide viver a vida de Bec, convivendo com seus pais, irmão e amigos, sem nada saber sobre eles. Só que ela não contava com Andopolis, um investigador que decide remexer no passado e tentar descobrir o que aconteceu com Rebecca e quem foi seu sequestrador.

Apesar das pequenas dificuldades e alguns embaraços, a falsa Bec estava se engajando bem na vida da outra mas, o que estava parecendo fácil, começa a dificultar pois ela percebe que as pessoas que sequestraram Bec estavam atrás dela também. Isso a deixa extremamente assustada e por isso ela começa a rever sua atitude de ter se passado por outra pessoa.





Confesso que fiz algumas teorias (todas furadas, rs) do que teria acontecido com a verdadeira Rebecca porém fiquei de queixo caído quando descobri a verdade... A autora me surpreendeu realmente. As últimas páginas foram devoradas em alguns minutos e nada me fazia parar de ler.

Única Filha não é um livro com uma simples história de troca de identidades. É muito mais que isso. Para os fãs do gênero como eu, não tem como não admirar a autora por sua inteligência. Livro mais do que recomendado!!!!

Beijos e até a próxima!!!



Olá pessoal! Era para ser um post mensal mas acabou virando bimestral... hoje venho mostrar a vocês os novos integrantes da minha estante (e da minha fila infinita) que vieram para abrilhantar ainda mais meu cantinho. Logo, logo, terei que fazer nova sessão desapego, ou comprar outra estante.

Antes de mais nada, deixe eu justificar uma coisa: hoje é domingo e seria dia de postar um conto de Edgar Allan Poe porém não me planejei direito essa semana e não consegui ler o próximo conto. :( Mas domingo que vem ele volta para espalhar mais medo clássico pelo APL!

Dentre os novos de julho/agosto, tem livros comprados, que ganhei e que troquei na sessão desapego. Vamos à lista:







LIVROS TROCADOS NA SESSÃO DESAPEGO:

- Trilogia Millenium - Stieg Larsson
Os Homens Que Não Amavam As Mulheres
A Menina Que Brincaba Com Fogo
A Rainha do Castelo de Ar

- A Herança - John Grisham
- Inevitável - Joy Fielding
- As Gêmeas do Gelo - S. K. Tremayne (resenha aqui)


LIVROS QUE GANHEI:

- Persépolis - Marjane Satrapi
- Maus - Art Spiegelman


LIVROS QUE COMPREI:

- A Garota-Corvo - Erik Axl Sund
- O Livro dos Espelhos - E. O. Chirovici
- Horror na Colina de Barrington - Marcus Barcelos
- Matéria Escura - Blake Crouch
- Noturno - Scott Sigler
- Wytches - Scott Snyder (resenha aqui)
- Medo Clássico - Edgar Allan Poe
- A Grande Ilusão - Harlan Coben
- A Hora do Lobisomem - Stephen King


E então, o que acharam? Muita coisa né? Meu Deus, precisarei de muitas vidas para ler tudo hahahaha. Comentem se já leram algum desses!

Beijos e até a próxima!!!!!




TÍTULO ORIGINAL: O Sorriso da Hiena
AUTOR: Gustavo Ávila
GÊNERO: Suspense
EDITORA: Independente (li em ebook a edição anterior à da Ed. Verus)
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
NÚMERO DE PÁGINAS: 304

SINOPSEAtormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. 

Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.
Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?




Olá pessoal! A resenha de hoje é da literatura nacional. Um livro que eu não havia lido a sinopse (eu quase nunca leio) mas várias pessoas recomendaram. Estava lendo em paralelo com os outros três da lista: Wytches, Jogo Perigoso e Edgar Allan Poe), por isso demorei 10 dias para terminar, mas, se tivesse lendo somente ele, facilmente eu devoraria em 3 dias, no máximo...

Até que ponto pode chegar a crueldade do ser humano? Como um trauma abala o psicológico e influencia a vida de uma pessoa? Até onde alguém pode chegar para conseguir o que quer? Esse livro conseguiu me deixar de boca aberta. Uma história extremamente impactante e cruel. E muito bem construída. 

David que, aos 8 anos, assistiu ao brutal assassinato dos pais decide, para desenvolver um estudo sobre a maldade humana, fazer a mesma experiência com outras crianças. Só que, para isso, precisará contar com a ajuda de William, um renomado psicólogo, que desenvolve um trabalho excelente com crianças. William, por sua vez, se vê dividido entre questões morais, o que o afeta bruscamente: ele recusa o pedido de David e evita que pessoas percam a vida ou aceita visto que, com esse estudo, pessoas podem ser ajudadas, impedindo que surjam acontecimentos similares?




O responsável pela investigação dos crimes é o detetive Artur, um policial que possui Síndrome de Asperger, o que limita seus relacionamentos sociais, faz com que entenda tudo ao pé da letra (confesso que em algumas passagens eu ri muito com Artur) mas o detetive se mostra de uma inteligência superior, sendo um dos melhores tiras seu distrito. Não posso escrever mais senão seria spoiler.

Fiquei muito satisfeita com a leitura. O autor, em seu livro de estréia, conseguiu me envolver totalmente, construiu uma história bem amarrada, com personagens complexos e peculiares. Conseguiu mostrar o quanto o ser humano pode ser cruel. Recomendo muito!

Beijos e até a próxima!!


TÍTULO ORIGINAL: Wytches
AUTOR: Scott Snyder (ilustrado por Matt Jock)
GÊNERO: Terror
EDITORA: Darkside Graphic Novel
ANO DE LANÇAMENTO: 2017
NÚMERO DE PÁGINAS: 192

SINOPSEBruxas são criaturas muito mais perversas e diabólicas do que você poderia pensar — e, portanto, muito mais assustadoras. Ver uma é coisa rara; sobreviver a elas é mais raro ainda. É por isso que quando a família Rook se muda para Litchfield, uma remota cidadezinha de New Hampshire, tentando escapar de uma experiência horrível ao recomeçar do zero, eles não entendem que algo sinistro vive nas florestas ao redor da cidade. Algo que os observa, esperando apenas por uma oportunidade. Algo muito antigo... e voraz. Você até pode conseguir feitiços e milagres delas, mas, para isso, vai precisar pagar o preço. Pai e filha vão descobrir que recomeçar pode ser bem mais difícil quando há uma conspiração secular que envolve a sua família em curso.


Olá pessoal! Essa é mais uma novidade no blog! E também na minha vida de leitora! Recomendado por amigas loucas por leitura, comprei essa maravilha chamada Wytches, e entrei no mundos das graphic novels!!!! Amei a experiência!!!!

Whytches conta a história da família Rooks, que se muda para New Hampshire para começar uma nova vida e deixar o passado para trás, o que não é muito fácil para a filha do casal, Sailor. Além de toda a dificuldade para lidar com a nova escola, ela sabe o que esconde a floresta. É algo que não fez nada bem a ela no passado.

Após um estranho episódio acontecido na escola, Sailor desaparece. A polícia local está atrás da garota mas seu pai, que a ama incondicionalmente, também decide ir sozinho atrás de sua filha.




A história é um vai e vem no tempo, o que eu achei mega interessante mas um pouco confuso para mim, talvez por não estar acostumada com esse tipo de leitura. A edição está maravilhosa, as ilustrações são bem assustadoras. Se você acha que vai encontrar as bruxas narigudas, com uma verruga na ponta e chapéu pontudo preto e roxo, está completamente enganado. Elas tem uma composição totalmente assustadora, com olhos, dentes, mãos, corpos, muito deformados. E se alimentam de jovens, queimadas em um caldeirão. Mas, apesar de todo esse horror, o que mais me tocou foi a abordagem do amor acima de tudo, entre pai e filha.

Com certeza esse livro fez despertar em mim a vontade de ler mais HQs. Já até vou ganhar uns de presente do maridão!!!!! :)

Recomendo muito a leitura! E espero ansiosa pelo próximo volume!!!!

Beijos e até a próxima!!!

TÍTULO ORIGINAL: Gerald's Game
AUTOR: Stephen King
GÊNERO: Suspense psicológico
EDITORA: Suma de Letras
ANO DE LANÇAMENTO: o livro é de 1992 e essa edição que li é de 2013
NÚMERO DE PÁGINAS: 336

SINOPSESolidão, dificuldade de se comunicar e de se locomover e traumas da infância. Estes são os temas fundamentais de Jogo perigoso. Jessie e Gerald estão tendo problemas no relacionamento. Na tentativa de dar nova vida a seu casamento, viajam para uma região isolada no Maine. Mas um jogo de sexo acaba se transformando em prelúdio para uma noite de horror. Durante o jogo, Jessie é acorrentada à cama, e, subitamente, Gerald morre diante de seus olhos. Está presa e logo percebe que não há chance de alguém ouvir seus gritos. É nesse momento que, impotente e acompanhada apenas do cadáver do marido, vê todos os seus maiores medos ressurgirem para torturá-la. Jogo perigoso, de Stephen King, revela o estilo eletrizante que consagrou este mestre do terror moderno, e faz o leitor mergulhar numa trama fascinante e diabólica.



Oi pessoal, tudo bem com vocês?? Aproveitando que foi anunciado o lançamento de mais um filme baseado na obra de King (tudo bem que isso foi no ano passado), terminei esse livro agoniante chamado Jogo Perigoso. Vou tentar expressar meus sentimentos em relação a ele...

Como forma de apimentar o casamento, Gerald e Jessie decidem seguir para o lado do sadomasoquismo. Foram para a casa que eles tinham no lago Kashwakamak (nomezinho difícil), onde Gerald prende a mulher na cama com algemas, o que, a princípio, agradou-a. Mas em certo momento, Jessie se arrepende e não quer mais transar com o marido daquela maneira e tenta recusá-lo, quando, em um ato violento, chuta seu marido para longe e ele sofre um ataque cardíaco.

Algemada na cama, sozinha, sem conseguir se libertar, com as chaves fora de seu alcance, Jessie fica aterrorizada com a possibilidade de não conseguir sair dali e tenta não deixar o pânico dominá-la. E é aí que agonia começa... Uma agonia que me lembrou muito Misery (leia a resenha aqui).

O real e o imaginário se misturam na narrativa do autor. Jessie ouvi vozes, recorda fatos de seu passado sofrido (essa parte é nojenta), o que faz com que, no meio de seus devaneios, ela tenha clarões na mente que a levam a tentar, das formas possíveis, se libertar das algemas. A descrição das agonias de Jessie são detalhadas, bem o estilo de King, e fazem você se sentir como se fosse a protagonista. O cara é realmente um gênio, escrever um livro com praticamente um único personagem e te prender do início ao fim... continuo tirando o chapéu pra ele.




O final eu achei um pouco surreal e que não deixou bem claro se algumas visões de Jessie foram reais ou não. Apesar de muito F.O.D.A., ficou um pouco fora de contexto, meio forçado até... mas isso não tirou a genialidade desse suspense psicológico incrível.

Quem já leu esse livro, por favor, deixe sua opinião sobre ele aqui. Ou então comente lá no Facebook do APL ou no Instagram. Vou adorar discutir sobre sobre esse história! E, sim, eu recomendo a leitura!

O filme ainda não tem data de estréia e será adaptado pela Netflix. Estou ansiosíssima por assistir!!!

Beijos e até a próxima!

O CORAÇÃO DELATOR - 1843














Oi pessoal! Mais um domingo com Edgar! (rs) Cada vez que avanço um conto nesse livro, vou gostando mais e mais do autor e notando os pontos comuns em seus contos. O conto de hoje é o último da sequência do livro chamada "Narradores Homicidas".

Em O Coração Delator temos um narrador que quer, de qualquer maneira, demonstrar que não é louco. Ele conta a história de uma ideia que surgiu em sua mente e passou a assombrá-lo dia e noite. De alguma maneira, apesar de amá-lo, ele queria matar "o velho". Supõe-se que "o velho" seja alguém de que ele cuidava mas cujo olho, com catarata, o perturbava e o enchia de fúria.

Então, passou sete dias tendo os maiores cuidados com o velho, visitando-o, sorrateiramente, todas as noites. Em sua mente, em algum momento dessas visitas noturnas, ele acreditava que veria os olhos do velho e então chegaria a hora de acabar com ele. Até que, na oitava noite, o velho acorda com o barulho de seu enfermeiro na fresta da porta o que o faz ficar apavorado a ponto de, em sua loucura, o narrador ouvir as batidas do coração de seu amo, e isso o foi deixando cada vez mais nervoso até que ele entrou no quarto e cometeu uma grande loucura.




Em várias resenhas li a comparação deste conto com O Gato Preto. Realmente vemos a semelhança nos aspectos da loucura de seus narradores, que manipula suas mentes para cometer atos insanos. Em ambos os contos, aliás, em todos os contos de Poe que li até agora, os aspectos psicológicos dos personagens são o destaque.. 

Abaixo, uma adaptação do conto. Tem spoiler, portanto, se não quiserem saber o final, não assistam. O que posso dizer é que, como nós, o narrador acha que não é louco.




Beijos e até o próximo conto!!!!